receba atualizações no seu e-mail
correia dentada, entenda sua impotância

correia dentada, entenda sua impotância

QUAL É A IMPORTÂNCIA DA CORREIA DENTADA?


Já ouviu falar em Correia Dentada? A Correia Dentada é um componente de suma importância em um automóvel. Ela é quem faz a sincronia entre o virabrequim que transfere a força do motor às rodas e aos comandos de válvulas, além de ser responsável pela entrada e saída dos gases dos cilindros. Acontece que muitos se esquecem de fazer a manutenção preventiva desta peça nos automóveis, ou seja, a Correia Dentada deve ser trocada a cada 40.000 ou 60.000 km, dependendo das especificações técnicas de cada montadora.correia-dentada-chevrolet-meriva.jpg

 

Se caso a Correia Dentada passar do prazo de troca, ela poderá se romper, ocasionando uma série de danos no veículo. Ao se partir, a sincronia entre o virabrequim é quebrada e o pistão comandado pelo virabrequim atinge a válvula, a qual geralmente está aberta e com sua cabeça dentro do cilindro. Neste caso, as avarias podem se estender até mesmo ao próprio comando das válvulas e aos tuchos, os quais comandam a abertura das válvulas. Os danos podem se estender também até mesmo às bielas do motor.

 

Se o carro estiver em baixa rotação, os prejuízos podem ser até pequenos. Mas se o carro estiver em alta rotação, o que geralmente ocorre, com o travamento das válvulas e os choques com os pistões, o cabeçote do motor do carro poderá ficar totalmente danificado. Em casos menos graves, o motor pode ser enviado a uma retífica e sofrer reparo. Já em casos mais graves, é necessária a troca do motor e os custos podem ultrapassar os R$1.500,00.

 correia-dentada-seu-funcionamento.jpg

Modelos de automóveis multiválvulas (16V, 10V ou 24V), demandam mais cuidado ainda, uma vez que são mais pesados e exigem da correia dentada.  Revisões e manutenções preventivas devem sempre ser feitas e, às vezes não somente a correia precisa ser trocada, como também o esticador, composto por um rolamento,  o qual pode apresentar folgas e, em caso de travamentos, danifica a correia além de diminuir sua vida útil. Em situações mais extremas, a não troca do esticador pode até mesmo arrebentar a correia dentada. Fique atento à quilometragem do veículo e observe se há algum tipo de ruído “estranho” oriundo do motor, quando este estiver em baixa rotação. Há alguns modelos de carros, que possuem motores Endura, Rocam e Mercedes-Bens Classe A dispensam a utilização da correia dentada, que foi substituída por um sistema de correntes metálicas.

Sem Respostasto “correia dentada, entenda sua impotância”

Trackbacks/Pingbacks

  1. alternador o que é,como funciona,como identificar um problema - [...] e no mundo, possua ao menos um automóvel, muitos não conhecem informações importantes sobre mecânica. O que pode ser …

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>